Projectos de Arquitectura – Arquitectar 09 – Projecto Z

Memória Descritiva e Justificativa

OBJECTIVOS

A promoção imobiliária exige cada vez mais projectos de futuro, socialmente, economicamente e ambientalmente sustentáveis, para uma sociedade que se encontra em constante transformação. O desafio para o arquitecto encontra-se nesta questão como projectar uma habitação para uma famí­lia de uma sociedade diversificada culturalmente, economicamente, com diferentes tipos de agregados familiares, em mudança constante e mais exigente.

O projecto proposto é um espaço de habitação flexível e adaptável, de modo a responder melhor a um maior número de pessoas e ao mesmo tempo optimizado em termos dos recursos naturais e energéticos envolvidos, providenciando-lhe assim uma mais-valia social, económica e ambiental.

Projectos de Arquitectura - Arquitectar 09 - Projecto Z - Perspectiva 1
Projectos de Arquitectura – Arquitectar 09 – Projecto Z – Perspectiva 1

PROJECTO/AUDÁCIA

A vivenda é composta por espaços sociais com diferentes funções nos dois pisos (salas de estar e de jantar, cozinha e escritório) e espaços privados compostos por três quartos distribuí­dos pelos dois pisos (dois quartos e um quarto com casa de banho e de vestir no primeiro piso).

A grande permeabilidade da vivenda com o exterior, dada através de grandes vãos envidraçados, proporciona a sensação de espaços mais amplos, iluminados e de contemplação ao mar ou rio. Uma grande comunicação entre os espaços interiores, dada por grandes aberturas, permite uma utilização diversificada dos espaços e uma maior relação entre o agregado familiar, sendo sempre possí­vel dar privacidade aos quartos situados nas extremidades.

Os espaços amplos da vivenda permitem zonas adaptáveis a diferentes actividades quotidianas como cozinhar, trabalhar, ler, descansar ou contemplar, entre outras. A utilização de grandes espaços amplos e de divisórias leves nos espaços interiores, permite uma maior conversão dos espaços, proporcionando uma habitação flexí­vel às alteraçõees do agregado familiar.

Projectos de Arquitectura - Arquitectar 09 - Projecto Z - Perspectiva 2
Projectos de Arquitectura – Arquitectar 09 – Projecto Z – Perspectiva 2

ENERGIAS RENOVÁVEIS

A transformação de energias renováveis em energia útil é feita através de painéis solares fotovoltaicos instalados na guarda do primeiro piso e por dois aerogeradores colocados na cobertura, estes elementos servem a produção de energia eléctrica. A instalação de painéis solares térmicos e um conjunto de colectores horizontais, aproveitam a energia solar e geotérmica para o aquecimento do ambiente interior e das águas sanitárias. O telhado inclinado proporciona a recolha das águas da chuva para aproveitamento com fins não potáveis, como na rega do jardim, lavagem de espaços exteriores e veí­culos, descargas de autoclismos e lavagens de roupa e de loiça. A água armazenada nos depósitos circula num sistema independente da água da rede potável, no entanto, pode ser instalado no depósito um filtro com raios ultravioletas que purifique a água e a torne potável. O aproveitamento da água da chuva permite uma grande redução dos consumos de água, muito importantes principalmente em zonas com períodos de seca.

Projectos de Arquitectura - Arquitectar 09 - Projecto Z - Perspectiva 3
Projectos de Arquitectura – Arquitectar 09 – Projecto Z – Perspectiva 3

EXEQUIBILIDADE DA SOLUÇÃO

A vivenda foi idealmente projectada para o clima temperado moderado do Algarve, zona de Loulé, onde as temperaturas oscilam entre os 30 º C no Verão e 5 º C no Inverno.

As aberturas nos alçados foram cuidadosamente localizadas e dimensionadas de modo a promoverem a entrada de Sol no Inverno, evitarem perdas excessivas de energia e permitirem a ventilação cruzada no Verão. A boa iluminação natural permite que, em 85% das vezes, a luz é suficiente para as tarefas durante o dia, não sendo necessária a luz artificial.

Em termos económicos, a opção pelo investimento da construção de uma vivenda sustentável de qualidade durável e energeticamente eficiente, tem menores custos de utilização. Aliados a uma Arquitectura energeticamente mais eficiente, a utilização do Sol, Vento e Água, é compensadora em termos de utilização de energia da rede e água para consumos.

Projectos de Arquitectura - Arquitectar 09 - Projecto Z - Perspectiva 4
Projectos de Arquitectura – Arquitectar 09 – Projecto Z – Perspectiva 4

ARQUITECTURA INOVADORA

SISTEMAS BIOCLIMÁTICOS

CUSTO DE OBRA

Os elementos arquitectónicos do projecto que aproveitam o Sol, Vento e Água para a iluminação, ventilação, aquecimento, arrefecimento e protecção do calor, conferem um melhor desempenho energético da vivenda. Os grandes vãos envidraçados sombreados pelo telhado que se projecta para além do plano da fachada, protegem os espaços interiores do calor da radiação solar no Verão, permitindo no entanto a penetração solar no Inverno para aquecimento.

A grande relação dos espaços interiores e a permeabilidade com o espaço exterior, possibilitam ventilar a vivenda naturalmente, dando a sensação de mais fresco no Verão, podendo assim reduzir ou eliminar o uso do ar condicionado. à medida que o ar se aproxima dos vãos envidraçados é arrefecido pelas zonas sombreadas e no contacto com a água da piscina.

O uso de materiais pesados e maciços na envolvente exterior, proporcionam uma maior estabilidade da temperatura interior, principalmente em climas sujeitos a grandes variações de amplitude térmica.

Os conceitos passivos não encarecem a construção, pois trata-se de conceitos da Arquitectura tradicional como o aproveitamento do Sol, vento e Água para a iluminação, aquecimento e protecção do calor dos edifí­cios.

Projectos de Arquitectura - Arquitectar 09 - Projecto Z - Perspectiva 5
Projectos de Arquitectura – Arquitectar 09 – Projecto Z – Perspectiva 5
Projectos de Arquitectura - Arquitectar 09 - Projecto Z - Perspectiva 6
Projectos de Arquitectura – Arquitectar 09 – Projecto Z – Perspectiva 6

Deixe uma resposta